O Dia Internacional Contra a Homofobia é celebrado anualmente em 17 de maio.

Rio de JaneiroUltimas Noticias

Written by:

Também conhecido como “Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia”, esta data visa conscientizar a população em geral sobre a luta contra a discriminação dos homossexuais, transexuais e transgêneros.

A homofobia consiste no ódio e repulsa por homossexuais, atitude esta que deve ser combatida para que possamos formar uma sociedade que esteja baseada na tolerância e respeito ao próximo, independente da sua orientação sexual.

Ainda existe um grande preconceito contra os homossexuais na maioria das sociedades que, infelizmente, se reflete em atos desumanos de violência extrema contra esses indivíduos.

Nesta data, são organizadas diversas atividades que promovem e apoiam a igualdade de direitos dos homossexuais e demais pessoas que se encaixam na comunidade LGBT.

Vale ressaltar que o objetivo desta data é debater os mais variados tipos de preconceitos contra as diferentes orientações sexuais e identidades de gênero, além de gerar o desenvolvimento de uma conscientização civil sobre a importância da criminalização da homofobia.

Origem do Dia Internacional Contra a Homofobia

O Dia Internacional Contra a Homofobia (International Day Against Homophobia, em inglês) é comemorado em 17 de maio em homenagem a data em que o termo “homossexualismo” passou a ser desconsiderado e a homossexualidade foi excluída da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 17 de maio de 1990.

Em Mesquita o projeto já é Lei: O projeto de lei n° 0540/09, que institui oficialmente o 17 de Maio como o Dia de Combate à Homofobia no Município de Mesquita. (PRIMEIROMUNICÍPIO DA A BAIXADA A SER SANCIONADA A LEI). Faremos uma intervenção com fotos de LGBTs assassinados e vitimas de violencia e uma carta aberta a população e performance com um artista da baixada. A realização sera da Coordenadoria de Diversidade de Mesquita e da ONG AGANIM DIREITOS HUMANOS. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *